Amor #5

Eu disse que estava sem sono. Não queria dormir, tampouco contar as horas de sono até que o Sol aparecesse e me desse dois tapas na face. Eu lhe acordei. Mexi os cabelos, de leve. Um beijo no rosto. Vi seus olhos despertarem, metade sono, metade curiosidade, então um sorriso. “Oi, amor, tô sem sono”. […]

Desconcerto

Minhas entranhas são estranhas A mim. Minha bela capa me recobre De você. O meu rosto é marcado por Veias abertas onde sangue sadio Não corre mais. É doente sentir-se outrém. É inválido não ser a mim mesma. Durante noites mal dormidas Me contorço. A cada dia ensolarado e tedioso Entristeço. Mas quando chovem delírios […]