Desconcerto

Minhas entranhas são estranhas A mim. Minha bela capa me recobre De você. O meu rosto é marcado por Veias abertas onde sangue sadio Não corre mais. É doente sentir-se outrém. É inválido não ser a mim mesma. Durante noites mal dormidas Me contorço. A cada dia ensolarado e tedioso Entristeço. Mas quando chovem delírios […]