Cachos de conversa

Meu eu é incompleto, opaco, amargo. Mais que isso: meu eu é doce. E prometo sê-lo. Prometo sê-lo xícara, cortina e brisa. Prometo qualquer função que sequer esteja em seu pensamento. E tudo por conta do meu mundo que não se encontra em seu devido lugar. Faltam-lhe cômodos organizados em ordem alfabética, faltam-lhe verbetes, faltam-lhe […]