Cachos de conversa

Meu eu é incompleto, opaco, amargo. Mais que isso: meu eu é doce. E prometo sê-lo. Prometo sê-lo xícara, cortina e brisa. Prometo qualquer função que sequer esteja em seu pensamento. E tudo por conta do meu mundo que não se encontra em seu devido lugar. Faltam-lhe cômodos organizados em ordem alfabética, faltam-lhe verbetes, faltam-lhe […]

Vejo você

Passei despercebida em meio a grandes arranha-céus. Desviei diversas vezes meu olhar de semblantes deslocados. Coloquei as mãos no bolso para que ninguém as pudesse tocar. Tudo porque andei a guardar meu melhor gesto só para você. Senti, no meio do caminho, não uma pedra. Mas que eu necessitava de tempo para raciocinar a melhor forma de encontrá-lo. Parei, demorei, voltei e apareci sem […]