(De) novo amor

E é assim, transbordando o vazio, que o amor vem. Aparece como quem não espera. Não pergunta, invade. E mesmo sabendo o que há por dentro, insiste. O amor destroi. Desmancha. Devasta. Porém não é só de dês sórdidos que o amor se integra. Ele também é capaz de desabrochar. Floresce em meio de dois, três, […]

Cachos de conversa

Meu eu é incompleto, opaco, amargo. Mais que isso: meu eu é doce. E prometo sê-lo. Prometo sê-lo xícara, cortina e brisa. Prometo qualquer função que sequer esteja em seu pensamento. E tudo por conta do meu mundo que não se encontra em seu devido lugar. Faltam-lhe cômodos organizados em ordem alfabética, faltam-lhe verbetes, faltam-lhe […]

Noite de alva Lua branca

Por ser a viagem tão longa, acredito que isso possa ser o desânimo de muito mal grado para tantos. Porém, estar ao seu lado compensa tudo, por fim. Chegar às montanhas é ter uma lareira, mas não ter um cobertor. Beijo-lhe no carro, em sua saída, ao abrir a porta, ao deixar a chave cair, […]