Dentro de nós

Apoiamos na bancada fria Ardendo como fogo em comunhão. Assim verticalizamos sensações comuns Ao nós particular. As mãos passam E logo passam o vazio: Preencha-me. Minha mente cercada por tuas pernas Viaja em desejos insanos. Na variante de ritmos leves, Vai longe, Vai fundo. Entrelaçadas por lençóis, Devolva-me aos poucos, Para mim, Meu bem. (Ouvindo “Bon […]

(De) novo amor

E é assim, transbordando o vazio, que o amor vem. Aparece como quem não espera. Não pergunta, invade. E mesmo sabendo o que há por dentro, insiste. O amor destroi. Desmancha. Devasta. Porém não é só de dês sórdidos que o amor se integra. Ele também é capaz de desabrochar. Floresce em meio de dois, três, […]