Oculto

Sabe, meu bem, eu lhe confesso todos os meus pecados. Desde os que eu disse até aqueles que deixei de dizer. Pode até parecer loucura me queixar pelo que não foi dito, mas pudera eu ter mensurado tamanha falta que uma palavra construída na hora exata faz. Deixei-a em seu estado inacabado dentro da minha própria mente. Soando sozinha sem um destinatário qualquer. Presa na imensidão escura das significações sem coragem. Sabe, meu bem, às vezes o meu silêncio diz muitas coisas.

(Ouvindo “Rhye – Open”)

Anúncios

3 comentários sobre “Oculto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s